top of page

Encontro do Patrimônio Imaterial em Minas Gerais cria Rede de detentores no Estado



Neste dias 21 a 23 de setembro aconteceu em Belo Horizonte (MG), na sede da FUNARTE, o encontro de criação da Rede Integrada dos Bens Imateriais Registrados em Minas Gerais, reunindo representantes de bens imateriais registrados no âmbito municipal, estadual e até nacional a atividade serviu como prévia do encontro nacional que irá ocorrer ainda este ano.


Para o Centro Palmares este é um momento histórico, já que pela primeira vez as pessoas que são as fazedoras, detentoras e guardiãs do patrimônio imaterial se organizam em rede, por conta própria em Minas. “Para nós este momento é uma mostra do que esperamos construir no encontro nacional” afirmou Tatiane Souza, Presidente do Centro Palmares.


As atividades contaram com diversas mesas, reunindo os Bens Registrados de acordo com a dimensão territorial do registro, tendo representação de detentores de bens registrados municipalmente por diversas cidades mineiras, detentores de registros estaduais em MG e nacionais. A roda de conversa sobre os ofícios patrimonializados foi o destaque do encontro por trazer uma perspectiva nova da inter-relação entre os bens.


A roda de diálogo sobre os ofícios, conduzida por Magdalena Almeida, trouxe às superfícies questões que de ordem cotidiana e sociológica destes bens. Para Danilo Moura “O Trabalho é o elemento que conecta esses saberes, os ofícios precisam ser olhados como uma forma específica de registro”.


Como o grande momento de encerramento do encontro, o grupo de capoeira Minas Bahia realizou a troca de cordas de seus alunos e entregou o título e corda de mestre ao detentor Alanson Costela, que possui uma longa trajetória na defesa da capoeira e do patrimônio imaterial brasileiro.


111 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page