top of page

Centro Palmares, Lideranças e Autoridades Municipais buscam Melhorias na Saúde e Educação para Autistas em Lauro de Freitas


Reunião no Gabinete da Prefeitura de Lauro de Freitas. Foto: Divulgação


Na manhã desta segunda-feira (18), uma reunião de lideranças e poder público municipal de Lauro de Freitas contou com a presença de defensores dos direitos dos autistas, como Miwky, Coordenadora do Centro Palmares, Géssica Lopes, líder do Tikos Autismo, Caio Oliveira, porta-voz da Frente dos Servidores do Município, a equipe do Instituto Kurumim, e outros pais e mães de crianças atípicas para discutir melhorias essenciais no atendimento à saúde e inclusão educacional para crianças autistas, melhorias necessárias no Caps infantil, na Regulação e no CER localizado na Unime. O encontro teve a presença da Prefeita de Lauro de Freitas Moema Gramacho, o Secretário de Saúde Augusto Cesar, a Coordenadora de Gestão Inglid Leila e o representante da Sepadhir, Franklin Silva receberem lideranças, pais e mães de autistas.


Em sintonia com a prefeitura de Lauro de Freitas, o grupo se mostrou empenhado em mapear pais e mães de crianças autistas para iniciar a emissão da CIPTEA. Além disso, abordaram as demandas cruciais da Saúde, destacando a importância das terapias multidisciplinares. O Secretário se comprometeu a aprimorar o acolhimento no Caps infantil e a implementar a sugestão do Mutirão do Diagnóstico nos bairros.


Essa iniciativa visa estabelecer um registro preciso do número de crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em Lauro de Freitas, direcionando a formulação de políticas públicas e reforçando a implementação das leis de inclusão.


Em continuidade a esse compromisso, nesta terça-feira (19), está agendada uma nova reunião com a equipe da Sepadhir para dar início ao processo de emissão da CIPTEA, baseada na Lei Romeo Mion - 13.977/2020. Esta Carteirinha de Identificação do Autista, com validade nacional, desempenha um papel crucial na proteção dos direitos da categoria, que muitas vezes enfrenta preconceito em ambientes públicos e privados.


O próximo passo planejado pelas lideranças e pais e mães de autistas é uma reunião com a Secretaria de Educação - Semed, onde apresentarão propostas de melhorias nas escolas, visando a implementação efetiva da inclusão e o desenvolvimento de um ensino adaptado e de qualidade para as crianças autistas do município.

26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page