top of page

Centro Palmares no 8M em Salvador pela defesa dos direitos das mulheres



Na tarde da sexta-feira, 8 de março, uma multidão se reuniu no Campo Grande, em Salvador até a Praça Castro Alves para a tradicional marcha em prol dos direitos das mulheres. Sob o tema "Mulheres na luta, em defesa dos nossos corpos, territórios e identidades! Por democracia, contra a violência e exploração!" o evento foi organizado por cerca de 60 coletivos, incluindo o Centro Palmares, movimentos sociais, políticos e entidades de classe, a marcha visou ampliar o debate sobre pautas fundamentais para as mulheres, como a violência de gênero e a garantia de direitos.


O Centro Palmares e o Núcleo AtipiCidades estiveram representados por Tatiane Souza, acompanhada de seu filho Nairobi, Jesnária Oliveira, Miwky e Cintia Viviane com sua filha Marcely que também estiveram presentes nas reuniões de organização do 8M, na luta pelos direitos das mulheres e das minorias.



A marcha ressaltou a importância da luta pelos avanços nos direitos das mulheres, como A garantia da Lei pela igualdade de salários, o protocolo Não é Não, a distribuição de absorventes gratuitos nas farmácias populares e a Casa da Mulher Brasileira, inaugurada no fim do ano passado em Salvador, os números alarmantes de violência doméstica e sexual contra as mulheres são apontados como uma das principais razões para a realização do evento. Segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, apenas em 2022, foram registrados 74.930 casos em todo o país. Na Bahia, entre janeiro e outubro de 2023, pelo menos 13.751 ocorrências foram reportadas pela Polícia Civil


A marcha não apenas denuncia as injustiças, mas também reivindica mudanças efetivas na sociedade, visando garantir uma vida plena e digna para todas as mulheres, independentemente de sua origem ou identidade de gênero.


Galeria de Fotos:



20 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page